quais-as-vantagens-do-empreendedorismo-corporativo-para-as-empresas.jpeg

Quais as vantagens do empreendedorismo corporativo para as empresas

Já se foi a época em que as empresas se preocupavam em definir funções e limitar a atuação de seus funcionários. Atualmente, uma firma com uma visão aberta e focada no crescimento prefere investir no empreendedorismo corporativo. Confira, então, em nosso artigo, quais são as características dessa iniciativa, a sua importância para as organizações e como implementar esse conceito! 

O que é empreendedor corporativo?

Em última análise, o empreendedor corporativo é um funcionário que age na empresa como se fosse responsável por ela e está sempre interessado no crescimento de todos, independentemente do cargo que ocupa dentro da organização.

Entende-se que só é possível crescer se toda a organização tiver sucesso. Por isso, o funcionário realmente se sente parte da empresa e vai sempre além das suas funções corriqueiras.

Quais são as principais habilidades de um empreendedor corporativo?

Nem todo profissional possui perfil de empreendedor corporativo. No entanto, a partir de observações simples é possível reconhecer algumas habilidades em comum, como:

Pró-atividade

A tomada rápida de decisão sem a necessidade de interferência da chefia a todo momento, desde que o colaborador possua conhecimentos necessários para isso, é uma qualidade admirável. Ser pró-ativo é uma das características mais importantes de um empreendedor corporativo.

Capacidade de Inovar

Inovar não quer dizer inventar a roda a todo instante, mas reconhecer padrões diários que podem receber pequenas modificações para otimizar processos sem comprometer a qualidade e o resultado do serviço.

Criatividade

Nem sempre é possível estabelecer um processo criativo quando se trata de rotinas, mas é necessário criar algo que traga melhores resultados para todos — esse é o pensamento do empreendedor corporativo. Afinal, por quê continuar fazendo algo que gera um desgaste maior, sendo que é possível melhorar com uma atitude diferente?

Reconhecimento de prioridades

Em certas ocasiões, não há alguém para decidir para que lado seguir, e não reconhecer uma prioridade poderá comprometer o resultado mais adiante. Um empreendedor corporativo já terá, portanto, uma resposta sobre o que é mais importante para aquele momento.

Vontade de aprender e crescer

As pessoas com mais dificuldades de se relacionar são aquelas que pensam que sabem tudo e não precisam aprender mais nada. Um empreendedor corporativo se distingue por sua sede de conhecimento ao perguntar para quem já passou por situação semelhante ou possui conhecimento para ensinar.

Curiosidade e ousadia

Para criar algo, ser curioso e ousado são requisitos básicos. Não se trata de não reconhecer a hierarquia da empresa ou de passar por cima das ordens dos superiores, mas de se atentar às possibilidades de crescimento individual e coletivo. Isso significa levar ideias que possam contribuir para o crescimento da empresa, seja na melhoria dos processos ou na possibilidade de lucrar mais.

Comunicação e liderança

Ter facilidade para se comunicar, conseguir orientar e supervisionar sem ser arrogante ou ser citado como exemplo por outros colaboradores é, certamente, uma característica muito importante de um empreendedor corporativo.

Quais são as características dos potenciais empreendedores corporativos?

Uma situação bastante frequente em empresas que não praticam o empreendedorismo corporativo é que os profissionais com potencial não conseguem desenvolver tais características. Nesse caso, é possível identificar esses talentos a partir:

  • da necessidade constante de realização;
  • do instinto para implementar novas ideias;
  • da fuga da rotina profissional;
  • da busca por maiores responsabilidades;
  • da maturidade para calcular e assumir riscos;
  • da necessidade de reconhecimento;
  • da tentativa de superar os próprios limites;
  • da atuação com propósito;
  • da observação e quebra de padrões;
  • da capacidade de identificar falhas;
  • da insatisfação permanente que resulta em melhoria contínua.

Porém, em relação à última característica, é importante ressaltar que a insatisfação não significa ficar reclamando de tudo, mas buscar alternativas para solucionar os problemas que encontra. Investir nesses profissionais é extremamente benéfico para a empresa, melhorando seus resultados e o próprio ambiente corporativo, como veremos mais a diante.

Como implementar o empreendedorismo corporativo na empresa?

Implementar o empreendedorismo corporativo não funciona como uma receita de bolo e não é tão simples como seguir regras. Para isso, é preciso iniciar com uma maior abertura para os colaboradores exporem suas ideias, e isso pode ser feito por meio de incentivos internos.

Não há necessidade de utilizar prêmios e promoções como forma de fomento, mas fazer com que o colaborador se sinta importante ao ver seus projetos receberem os devidos créditos. Confira, então, três dicas essenciais de como você pode começar a implementar o empreendedorismo corporativo com as suas equipes!

1. Planejamento

O ponto de partida é dividir a ideia com pessoas estratégicas, ou seja, que possam ajudar a elaborar um planejamento realmente eficiente para implementar o empreendedorismo corporativo.

Dessa forma, é possível identificar quais são os principais pontos de melhoria e os potenciais de mudança da empresa. A partir disso, basta fazer um plano de ação, com atividades específicas que visem estimular e incentivar o empreendedorismo na sua empresa.

2. Brainstorm

Um fator importantíssimo para despertar a capacidade criativa e empreendedora das equipes é dar a oportunidade das pessoas desenvolverem soluções e inovações para os processos internos. Melhor ainda é quando você pode aproveitar isso para estruturar a própria implementação do empreendedorismo!

Com isso, considere realizar um brainstorm, captando ideias e sugestões sem quaisquer limitações e procure formas de adaptar isso à realidade e às condições da empresa. Além de contribuir para a reestruturação interna, esse método ainda fomenta a participação ativa dos profissionais.

3. Oficinas e workshops

Desperte o potencial empreendedor das equipes e aproveite para prepará-las para exercer o empreendedorismo de forma natural no ambiente de trabalho. Para isso, promova capacitações e eventos que contribuam para a sua consciência sobre o empreendedorismo corporativo e sua importância no dia a dia da empresa. Oficinas e workshops são excelentes opções para gerar insights e estimular a inovação e o empreendedorismo nos profissionais.

Vantagens do empreendedorismo corporativo para as empresas

Estimular o empreendedorismo corporativo significa, além de maior comprometimento dos funcionários em relação às metas da empresa, a garantia de engajamento e visão sistêmica. Confira, então, quais são as outras vantagens que a implementação desse conceito pode trazer para a sua firma.

Colaboração direta de quem vive o dia a dia do chão de fábrica

Não há ninguém melhor para promover e incentivar o empreendedorismo corporativo que aquele colaborador que tem contato direto com os processos, entendendo e reconhecendo as melhorias que podem ser realizadas em prol da organização.

Imagine uma empresa que contrata um analista para descobrir melhores formas de produzir mais, sem aumentar os custos da produção. Provavelmente, o retorno será pequeno, pois terá que modificar toda a linha de produção e, dificilmente, os resultados aparecerão na velocidade esperada.

Agora, ao promover o empreendedorismo corporativo e incentivar o surgimento de ideias dos colaboradores, a organização mostra a todos que eles são parte da empresa. Assim, como todos estão envolvidos, as respostas costumam ser muito mais rápidas!

Motivação e satisfação por parte dos colaboradores

Colaboradores que se sentem valorizados dentro da organização costumam ser mais satisfeitos e motivados. É comum que empresas que promovem o empreendedorismo criativo cresçam em termos de captação de recursos, melhoria do ambiente de trabalho e lucratividade.

Esse processo se torna um ciclo virtuoso, pois, dessa forma, é possível obter um retorno maior do colaborador se pensarmos em remuneração. Toda essa cadeia produtiva tornará a empresa um exemplo a ser seguido, seja pelos resultados ou pela menor rotatividade de funcionários.

Redução de gastos e melhoria na relação custo-benefício

Se um projeto é criado pelo empreendedor corporativo e colabora na redução de gastos de material, pois foi identificado um problema de execução ou de análise, a empresa maximiza seus lucros e, consequentemente, consegue recompensar seus colaboradores.

Veja que isso servirá como incentivo para a elaboração de mais projetos dos empreendedores corporativos no futuro, gerando benefícios a todos.

Aumento da produtividade

Uma das características do empreendedorismo corporativo é a preocupação com a qualidade do ambiente de trabalho, desde o que tange o clima organizacional até as melhores condições para executar processos. 

A inovação que surge junto do empreendedorismo permite que os procedimentos diários sejam mais fáceis e simples de realizar, além de serem mais eficientes. O resultado, portanto, são equipes mais produtivas.

Novas possibilidades e soluções

A partir de uma estrutura corporativa instituída pelo empreendedorismo interno, surgem novas possibilidades e soluções para compor a estratégia da empresa. Dessa forma, a organização deixa de atuar a partir de um modelo engessado, com pouca possibilidade de adaptação, para assumir uma posição mais flexível e sensível à participação dos colaboradores na construção de novas soluções.

Isso contribui tanto para o amadurecimento profissional das equipes, quanto para os resultados da empresa.

Incentivo à criatividade e inovação

O empreendedorismo corporativo exige a participação ativa dos profissionais em todos os processos de trabalho, os desafia a pensar fora da caixa e a recriar detalhes da sua realidade que podem transformar sua produtividade. Para que isso seja possível, duas características são frequentemente trabalhadas e incentivadas: a criatividade e a inovação.

Com todas essas vantagens, não faz sentido uma empresa não dar abertura para o empreendedorismo corporativo, pois, pode ser esse o passo que está faltando para alavancar o crescimento da organização com o menor custo e maior benefício.

Trazer o sentimento de responsabilidade para dentro da empresa é o primeiro passo para que as coisas aconteçam naturalmente. As ideias devem ser colocadas à mesa e, caso seja necessário refutar alguma, isso deve ser feito de forma amistosa, sem exagerar na negação e obstruir a criatividade do colaborador.

Promovendo o movimento empreendedor com ações cotidianas, lançando projetos que envolvam os funcionários, alguma proposta pertinente, com certeza, se destacará, ajudando na solução de problemas.

Esses são os principais elementos que permitem que o empreendedorismo corporativo seja implementado no mundo empresarial. O mais importante é acontecer uma aliança entre colaboradores, supervisores e diretores.

Se você gostou deste post e quer ficar por dentro de outros conteúdos como este, assine nossa newsletter e receba todas as nossas novidades diretamente no seu e-mail!


Inscreva-se na nossa Newsletter!

* campos obrigatórios
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This