integracao-de-novos-colaboradores-entenda-a-importancia-para-a-empresa.jpeg

Integração de novos colaboradores: entenda a importância para a empresa

Normalmente, um gestor se preocupa com o desempenho de sua equipe. No entanto, existem vários fatores que podem impactar negativamente esse rendimento, como a insatisfação e desmotivação dos funcionários. Mas esse cenário pode mudar com o processo de integração de novos colaboradores.

Quer saber o que é e como funciona essa metodologia e de que forma ela pode ser implantada no ambiente interno de uma empresa? Acompanhe nosso artigo e descubra!

Como funciona o processo de integração de novos colaboradores?

Imagine uma situação hipotética: um gerente eficiente que enfrenta alguns desafios na sua gestão. Entre eles estão o alto índice de rotatividade, a baixa produtividade e o pouco aproveitamento dos colaboradores.

Essa situação causa muito estresse para esse profissional. Em vista disso, ele usa vários métodos, como treinamentos e a política de feedback para tentar amenizar esses problemas, mas sem obter sucesso.

O que está acontecendo de errado? Esse gerente ainda não percebeu que, para mudar um cenário assim, a solução está no momento em que o profissional é admitido na empresa. Nessa fase, o indivíduo está mais propenso a receber treinamento e a dar o melhor de si para a organização.

É por isso que muitas empresas utilizam o método de integração de novos colaboradores, também conhecido como socialização, tutorização ou ambientação organizacional.

Nele, a empresa foca no início do ciclo da gestão de pessoas. A começar pelo processo seletivo, que aponta o candidato que mais se adéqua às exigências de um cargo ou uma função interna.

Feito isso, o profissional admitido passa por um treinamento, no qual serão apresentados:

  • a cultura interna;

  • a missão e os valores do negócio;

  • as atividades dele dentro da empresa.

Dessa forma, a organização diminui o tempo de adaptação do novo colaborador e clareia o caminho que ele deve percorrer na empresa. Em contrapartida, o novo profissional fica mais confiante e menos temeroso. Assim, ele aumenta sua produtividade e engajamento com a instituição.

Porque utilizar esse método na empresa?

A carência de uma estrutura de integração e treinamento de novos funcionários influencia diretamente a eficiência operacional e a manutenção da cultura organizacional.

Essa situação lamentável é conhecida como team debt — em português, dívida de time. Entre outras coisas, esse conceito revela que, quando os colaboradores não são corretamente integrados, eles respondem com níveis menores de eficiência, ou seja, ficam com uma “dívida” junto à empresa.

E esse débito aumenta com cada novo colaborador mal integrado. No fim, é um déficit que vira uma bola de neve. É exatamente isso que aconteceu na empresa do gerente citado no tópico anterior.

Entretanto, quando o inverso acontece, os resultados são bem positivos. Para provar isso, um estudo feito pela empresa Onboardia mostrou que 75 % dos profissionais que ficam satisfeitos com o processo de integração se tornam leais à organização. Esse comportamento é essencial para melhorar employer branding da instituição. Dessa forma, a empresa atrai e retém grandes talentos profissionais.

Que aspectos do negócio são afetados pela integração organizacional?

Vejamos mais profundamente algumas particularidades que aumentam o seu nível de eficiência com a socialização de novos colaboradores.

Bem-estar profissional

Como descobrir se um recém-contratado está realmente satisfeito com o serviço que realiza e com os rumos da instituição? Um modo de fazer isso é por meio da psicologia organizacional, que é uma ciência que se utiliza de várias ferramentas para o processo de integração de novos funcionários.

Essa metodologia é muito eficaz em ambientes empresariais e, dentre outros aspectos, ajuda os colaboradores novatos a expressarem as suas impressões e opiniões sobre a instituição. Dessa forma, fica mais fácil entendê-los e orientá-los em suas necessidades e expectativas durante essa fase inicial de sua carreira na empresa.

Com isso, o funcionário percebe que a empresa se importa com ele e quer colaborar para o seu desenvolvimento profissional. Como consequência, ele se sente mais à vontade e feliz dentro da organização.

Alinhamento com a cultura organizacional

Muitas empresas investem caro em uma política de benefícios para promover a felicidade de seus funcionários. Por mais louvável que seja essa atitude, ela não atinge o seu objetivo, caso o colaborador não se identifique com a cultura interna da instituição.

Para evitar isso, o processo de integração de novos profissionais investiga se o candidato a uma vaga é compatível com os valores internos da companhia. Por exemplo, se a organização é voltada para a inovação, ela precisa evitar contratar profissionais com um perfil mais tradicional. Dessa forma, o time interno será composto por pessoas que amam o ambiente e as estratégias da empresa. O resultado disso é um negócio próspero e saudável.

Conhecimento sobre a atuação da empresa

No atual cenário competitivo, muitos profissionais se candidatam a vagas de emprego sem saber nada sobre o mercado empresarial em que a instituição atua, pois o objetivo deles é somente conseguir um trabalho.

Essa tendência prejudica tanto o profissional quanto a empresa. Diante disso, é essencial o processo de ambientação de novos colaboradores para que o recém-contratado possa entender:

  • a área de atuação;

  • o público-alvo;

  • as metas;

  • o planejamento estratégico;

  • os objetivos da instituição.

Dessa forma, o admitido cresce mais rápido em sua função e pode contribuir de forma efetiva com a criação de iniciativas e projetos inovadores, que se alinhem com os rumos da empresa.

Retenção de talentos

Um dos grandes desafios das empresas é reduzir o índice de turnover. Afinal, a disputa por bons profissionais é enorme entre as organizações. E, com a ajuda da tecnologia, é possível encontrar com mais facilidade os grandes talentos.

Para atrair esses trabalhadores, as empresas fazem boas ofertas de emprego. Diante disso, como uma instituição pode impedir que os seus prodígios deixem o seu ambiente interno? De novo, a solução é a integração de novos colaboradores.

Além disso, quando o contratado é de uma geração mais jovem, a tendência é que esse profissional crie uma má impressão da empresa logo no primeiro dia de trabalho, caso ele não consiga entender bem o que ela espera dele.

Com esse processo, o novo colaborador tem uma boa primeira impressão, que é fundamental para fazê-lo permanecer na empresa e para que fale bem dela a outras pessoas do mundo corporativo.

Enfim, como vimos neste artigo, muitos dos problemas enfrentados na gestão de pessoas podem ser evitados já na porta de entrada da empresa, ou seja, no processo de contratação. Fazendo isso, é possível ter uma equipe interna mais satisfeita e produtiva.

Percebeu como a integração de novos colaboradores é importante para a organização? Então, aproveite descubra tudo que você precisa saber sobre programa de benefício para colaboradores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This