empreendedorismo social

Empreendedorismo social: uma reconfiguração do sentido do trabalho

As novas formas de trabalho que vêm surgindo no mercado atual têm transformado a configuração do capitalismo, principalmente com o alastramento do trabalho com propósito. Uma das vertentes que mais vem propagando esse movimento é o empreendedorismo social. Você já ouviu falar neste termo? Continue a leitura e saiba o que é o empreendedorismo social e como ele pode ser aplicado e desenvolvido dentro das organizações.

O que é empreendedorismo social?

O termo empreendedorismo social refere-se a uma forma de negócio que, ao mesmo tempo em que gera lucro, traz também desenvolvimento para a sociedade. Esse movimento começou quando as pessoas foram percebendo que trabalhar apenas pelo retorno financeiro não era mais suficiente, pois existia uma necessidade latente de auto-realização, e de encontrar sentido naquilo que se faz.

Dessa forma, o empreendedorismo social foi se alastrando cada vez mais, e hoje já é uma realidade no Brasil e no mundo, sendo que já existem inclusive instituições de fomento ao empreendedorismo social no Brasil, como por exemplo a Ashoka Brasil.

O empreendedor social é aquele capaz de identificar um problema social a ser resolvido, apontar tendências e trazer soluções inovadoras para problemas do cotidiano, de forma a unir lucratividade e relevância social. Segundo este artigo da Ashoka Brasil, o caminho para se tornar um empreendedor social vai desde identificar um problema, passando por formar um conhecimento pleno do público a ser beneficiado, inclusive envolvendo-os na elaboração do projeto e na hora de pedir feedbacks. Além disso, sempre que possível é importante trabalhar com uma equipe multidisciplinar, para usufruir de diferentes pontos de vista e experiências que certamente irão contribuir para o sucesso do seu negócio.

Como aplicar o empreendedorismo social nas organizações?

Ainda que não esteja nos seus planos abrir seu próprio negócio, é possível desenvolver a atitude empreendedora mesmo dentro das organizações, com o chamado empreendedorismo corporativo. Assim, iniciativas individuais de colaboradores podem privilegiar o cunho social, contribuindo para criar e desenvolver projetos sociais dentro da própria empresa, o que certamente representaria um grande diferencial competitivo.

E aí, gostou deste conteúdo? Compartilhe com a gente aqui nos comentários como a sua empresa contribui com a responsabilidade social! Quer receber mais conteúdos da EIDEA? Assina nossa newsletter, basta preencher o formulário abaixo:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

* campos obrigatórios
 

Cadastrando-se você receberá semanalmente em seu e-mail conteúdos sobre trabalho, empreendedorismo e muito mais!


  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Raíssa Dias
EIDEA Consultoria & Psicologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This