voce-sabe-o-que-e-psicologia-organizacional.jpeg

Você sabe o que é psicologia organizacional?

Os benefícios da psicologia organizacional são evidentes e muito significativos em termos de produtividade e engajamento, dois elementos cruciais para que uma empresa mantenha seu crescimento de forma sustentável e sólida.

Neste post faremos uma abordagem detalhada sobre o assunto, que merece especial atenção das empresas competitivas que estão em busca de melhores resultados e, ao mesmo tempo, qualidade de vida para seus funcionários.

Principais focos de atuação

A psicologia organizacional é uma área de atuação da psicologia, que utiliza seus princípios e teorias para potencializar a produtividade de uma organização, focando no bem-estar e na saúde física e mental de seus colaboradores.

É fácil concluir que os principais focos da psicologia organizacional são as pessoas e o ambiente de trabalho, mas suas abordagens são bem distintas e merecem destaque.

O primeiro foco está nas pessoas e visa encontrar os profissionais certos para cada cargo, elaboração de treinamentos para que esta combinação continue correta e a definição de parâmetros de sucesso para avaliações regulares.

O segundo foco está no ambiente de trabalho, e tem como objetivo analisar e gerenciar os fatores externos da organização que podem afetar o desempenho dos colaboradores, como a estrutura organizacional, normas internas, tipos de gestão, competitividade interna e externa.

Processos que utilizam a psicologia organizacional

Com sua significativa abrangência na área de recursos humanos, alguns processos têm grande influência dos estudos e métodos relacionados à psicologia nas organizações. São eles:

Recrutamento e seleção

Seja um recrutamento externo ou interno, a forma mais eficaz de buscar os melhores candidatos para uma vaga é utilizando testes e entrevistas baseadas na psicologia organizacional.

A partir destas ferramentas é possível identificar características comportamentais do indivíduo, que o habilitarão ou não para as tarefas e responsabilidades de determinado cargo.

Quando estes aspectos não são identificados ou respeitados, muitas vezes o estresse e os resultados ruins são as consequências mais prováveis da escolha inadequada de um candidato.

Treinamento e desenvolvimento

Treinamentos são ferramentas para o desenvolvimento técnico e comportamental dos colaboradores. Mas nestes momentos também é possível melhorar as relações entre colaboradores e desenvolver suas habilidades individuais e de trabalho em grupo.

Espaço físico e ergonomia

O espaço físico, a escolha dos equipamentos, mobiliários e até a iluminação do local podem proporcionar diferentes efeitos na produtividade dos funcionários.

Atuar de forma a construir um ambiente de trabalho acolhedor e confortável ajuda não somente na diminuição de riscos ergonômicos, mas também no bem-estar dos colaboradores de forma geral.

Desenvolvimento profissional

Profissionais especializados em psicologia organizacional também são vistos como mentores ou coaches de desenvolvimento profissional, pois é cada vez mais frequente que eles também possuam esta especialização.

Buscando o desenvolvimento individual de cada funcionário, o processo que envolve a evolução do time pode usar ferramentas como os planos de metas ou incentivos à educação contínua, com descontos em mensalidades de instituições de ensino, parceria com cursos de línguas, entre outros.

Também faz parte deste processo as monitorias de qualidade e feedbacks, que ajudam os funcionários a entenderem os pontos que ainda precisam de aprimoramento.

Clima organizacional

Processos relacionados a apuração e melhoria do clima organizacional também são influenciados pela psicologia aplicada às organizações e podem usar ferramentas como as tradicionais pesquisas de clima, melhoria da comunicação interna e outras estratégias para manter o ambiente próspero e inspirador.

Principais ferramentas da psicologia nas organizações

Considerando os focos de atuação desta área da psicologia, os processos e as etapas acima mencionadas podem usar algumas ferramentas já reconhecidas na área da psicologia, tais como:

Testes de raciocínio

Muito comuns em processos de recrutamento externo, os testes de raciocínio podem ser elaborados para identificar as formas de agir de um candidato.

Entrevistas de seleção

As entrevistas não devem ser uma extensão dos currículos dos candidatos, mas um momento para identificar habilidades e pontos de desenvolvimento que não tenham ficado claros no histórico do entrevistado.

Avaliações de desempenho – AD

Avaliações de desempenho podem ser administradas de diversas maneiras, mas aquelas em que vários pontos de vista são valorizados costumam oferecer panoramas mais reais do desenvolvimento de cada colaborador.

Pesquisas de clima organizacional – PCO

Tais pesquisas devem oferecer alto teor de sigilo para os funcionários, pois é a partir desta garantia que eles podem declarar suas insatisfações com a estrutura organizacional da empresa.

As PCO’s devem ter adesão de todos os funcionários e abordar diversos pontos que podem desmotivar a equipe, como a qualidade dos gestores, carga de trabalho, níveis de estresse e outros.

Plano de Carreira

Os planos de carreira são excelentes ferramentas para a motivação de funcionários, pois sela uma parceria entre a empresa e o colaborador para o crescimento mútuo.

Enquanto o colaborador indica suas ambições, a empresa aponta quais elementos serão analisados para que ele conquiste seus objetivos. O plano de carreira deve deixar claras as expectativas e metas do colaborador e deve ser realista em questões de prazos e possibilidades.

Treinamentos, dinâmicas e terapias coletivas

Além do desenvolvimento técnico e de novas habilidades, os treinamentos também devem proporcionar a interação entre os colaboradores fora do ambiente de trabalho.

Isto faz com que sejam identificados problemas de convívio que podem afetar a produtividade dos setores ou da empresa inteira. Dinâmicas de grupos e até mesmo terapias coletivas podem ser utilizadas para a solução de tais impasses.

Benefícios da utilização da psicologia organizacional

A partir do momento em que as técnicas e estudos da psicologia do ambiente organizacional são colocados em prática, vários benefícios podem ser identificados ainda no curto prazo.

Um bom clima organizacional proporciona um ambiente favorável para o trabalho em equipe, a troca de conhecimentos e até para o afloramento da criatividade e a inovação. Além disso, funcionários mais felizes se concentram mais, diminuem seus índices de erros e tendem a permanecer em seus cargos por mais tempo, diminuindo a rotatividade de funcionários.

Com a psicologia organizacional enraizada nos processos e na forma de gestão, empresas podem colher os melhores resultados de performance dos seus funcionários que antes somente seriam conquistados com o aumento do número de colaboradores.

Por isso, além de garantir o bem-estar dos envolvidos, a psicologia organizacional também garante reduções de custos substanciais para a empresa. E se você quer outras soluções e informações para potencializar o departamento de Recursos Humanos de sua empresa, baixe nosso E-BOOK sobre Diagnóstico Organizacional e mantenha-se atualizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação