teoria-das-relacoes-humanas-como-aplicar-nas-empresas.jpeg

Teoria das relações humanas: como aplicar nas empresas?

Muito se fala atualmente em motivação dos funcionários e aumento da produtividade. Essa preocupação surgiu a partir dos estudos de pesquisadores, que deram origem à Teoria das Relações Humanas.

Essa teoria tem ideias contrárias à Teoria da Escola Clássica (de Taylor e Ford), orientando que um funcionário bom era aquele que obedecia às ordens sem questionar. O foco era somente a linha de produção e os resultados.

Mas, afinal, o que a Teoria das Relações Humanas tem de tão importante? De que forma ela está presente nos dias de hoje? Continue a leitura e descubra!

O que é a Teoria das Relações Humanas?

A Teoria das Relações Humanas, também conhecida como Escola das Relações Humanas, é formada por um conjunto de teorias administrativas. O propulsor desses estudos foi Elton Mayo, que desenvolveu uma experiência em uma fábrica em Chicago, EUA.

O objetivo inicial era descobrir qual a relação existente entre a intensidade da luz e a produtividade. O resultado da pesquisa fugiu do esperado: o nível de produção estava diretamente ligado à integração social dos trabalhadores.

A partir disso, as fábricas passaram por mudanças radicais. Era preciso motivar os operários para que os resultados operacionais fossem positivos.

Como aplicar a teoria no ambiente corporativo?

Existem diversas maneiras de aplicar os conhecimentos da teoria dentro do ambiente corporativo. O foco em motivação e produtividade permitiu que fossem desenvolvidas diversas ferramentas e técnicas eficazes para a gestão de pessoas. Aqui vão alguns exemplos:

Pesquisa de clima

O intuito é identificar possíveis questões de relacionamento entre os colaboradores e solucioná-los antes que afetem toda a equipe. Quando uma pessoa não se dá bem com o colega, a motivação acaba sendo prejudicada, e começam a surgir problemas de desempenho.

Como demonstrado no experimento, a produtividade está diretamente ligada à integração social. Sendo assim, não deixe de realizar periodicamente a pesquisa de clima como forma de garantir uma interação de forma positiva.

Reuniões periódicas

Os encontros periódicos para discutir resultados, desempenho e demais assuntos organizacionais são importantes não só para atualizar os objetivos da equipe e cobrar melhorias.

Esse é o momento de reunir os colaboradores e lhes trazer a oportunidade de expressar suas percepções sobre o trabalho e propor ações que aprimorem o ambiente. Não deixe de elogiar os destaques do grupo para manter a motivação e estimular os demais!

Ergonomia

A abordagem humanística da teoria contribuiu para construir uma visão crítica dos tempos e movimentos. Como relatado no filme “Tempos Modernos”, de Charlie Chaplin, a repetição excessiva pode criar diversos danos para o operário.

A ergonomia entra nas organizações como meio de garantir a segurança, saúde, conforto e, consequentemente, a produtividade do trabalhador, evitando que lesões e acidentes aconteçam. As contribuições da ergonomia diminuíram os afastamentos nas empresas.

Esses são apenas alguns dos exemplos de como a Escola das Relações Humanas está presente no seu dia a dia de trabalho e de como ela melhorou a vida do colaborador. 

Gostou a Teoria das Relações Humanas? Se você quer ficar por dentro de mais conteúdos como esse, que vão ajudar a melhorar sua organização, assine nossa newsletter agora mesmo e se mantenha atualizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação