reunião de pais escolas

Reunião de pais em escolas: 6 formas simples para ter mais sucesso

Um dos grandes desafios enfrentado por muitas diretorias e corpo docente de escolas é a reunião de pais. Seja no início do ano ou ao longo dele, é uma oportunidade para unir forças da escola e dos pais, para melhorar ainda mais os processos de aprendizagem e educação de crianças e adolescentes.

No entanto, é também um momento em que podem surgir conflitos e desabafos – que não devem ser desprezados –, mas que se mal conciliados e guiados, podem prejudicar muito a reunião e passar uma impressão equivocada do trabalho da escola e de seus professores.

Pensando nisso, a EIDEA, como empresa consultora de escolas e instituições de ensino, elaborou algumas dicas para diretorias, coordenadorias e professores aplicarem e terem melhores reuniões de pais em suas escolas.

São dicas simples e adaptáveis para qualquer instituição, seja grande ou pequena, pública ou privada. A seguir, estão enumeradas:

1 – Certifique-se que os profissionais estão alinhados com a filosofia da escola

Qual a filosofia e propósito de existência da sua escola? Ela é profundamente conhecida e assimilada pelos professores e funcionários?

A filosofia da escola define o eixo de atuação e comportamento de diretoria e professores. Estando incorporada por todos, as pessoas estarão mais alinhadas e comprometidos com ela. Isto gera forças para o trabalho em equipe e facilita que seja transmitida durante a reunião de pais para as famílias.

2 – Utilize vídeos que abordem os temas a serem discutidos

A grande maioria dos profissionais escolares com quem os consultores da EIDEA já trabalharam, consideram vídeos um excelente recurso para orientar a reunião de pais.

Os vídeos estabelecem o eixo para a apresentação e provocam reflexões construtivas para o relacionamento escola-pais-professor.

No Youtube mesmo há diversos vídeos que podem atender ao tema que você quer discutir na reunião de pais. Caso não encontre o vídeo que você precisa, contate a EIDEA que encontramos para você.

3 – Procure estabelecer claramente as pautas da reunião de pais

Uma queixa frequente de profissionais da educação sobre reuniões que não dão certo é que algumas vezes a discussão extravia-se do foco. Algumas pessoas tem tendência a desviar do foco, por diversos motivos, e não podemos fazer nada por elas nesse sentido. Em uma reunião de pais em que muitas pessoas participam, isso é ainda mais propício de ocorrer.

O que diretorias e professores podem fazer para condicionar o caminho da reunião é estabelecer claramente a pauta da reunião, explicitando objetivamente:

  • Tema;
  • Objetivo;
  • Desafios pertinentes à pauta.

De preferência, quem está guiando a reunião deve anotar no quadro ou explicitar nos slides, e qualquer desvio de foco que ocorrer, relembre da pauta, baseando-se no que foi explicitado.

Lembre-se também de deixar bem claro, no final da pauta, quais foram as ideias e soluções propostas e/ou a Conclusão da pauta. Este último passo é muito importante para não deixar pontas soltas.

4 – Separe o que é individual do que é comum ou geral

Para reuniões que acontecem ao decorrer do ano letivo, é evidente que várias demandas tenham se desenvolvido. Algumas delas são gerais, comuns ou coletivas, que devem ser tratadas em reunião de pais. Já outras são demandas específicas de um ou dois alunos.

Procure agir com proatividade para estas demandas individuais. Uma demanda específica que não é tratada ou escutada previamente à reunião de pais geral, pode virar figura e distrair os participantes sobre a pauta principal em vários momentos – pois pode ser apontada pelo pai que vive o desafio.

Isso pode prejudicar o andamento e o resultado da reunião, tendo em vista que não diz respeito ao coletivo, mas somente a uma ou duas famílias. Sabendo que existem demandas individuais, faça reuniões prévias com as respectivas famílias. Dessa forma você escuta e já ameniza o problema.

5 – Pratique escuta e empatia

Sempre que possível, pratique escuta e empatia durante a reunião. Pesquisas mostram que quando as pessoas se sentem ouvidas, torna-se muito mais fácil encontrar uma solução para os problemas.

Isso deve ser feito por uma pessoa com habilidade para tal, que saiba facilitar e pontuar a medida que as colocações forem ocorrendo.

6 – Conclua com dinâmicas que geram reflexões construtivas

Uma boa opção para concluir as reuniões e deixar reflexões construtivas que abram a cabeça dos pais é realizar dinâmicas. Algumas das que a EIDEA acredita – por experiência – que funcionam muito bem, são as que provocam reflexões acerca do relacionamento escola-família, e da importância desta união.

É imprescindível que os pais vejam a escola como aliada, e não adversária, para a educação do filho. Mas que ao mesmo tempo assumam a responsabilidade pelo desenvolvimento do filho, afinal, nem tudo é ensinado na escola.

Caso queira ajuda para elaborar as melhores dinâmicas sobre qualquer tema para a sua escola, entre em contato com a EIDEA, que fornecemos o suporte para esta finalidade.

Você também pode gostar deste artigo: A importância de se prezar pela saúde mental em instituições de ensino

Ponderamos que sabemos da especificidade de cada escola e turmas de alunos, e que deve ser feita a adaptação dos métodos para alcançar os melhores resultados!

Estas dicas sobre reunião de pais foram úteis para você e sua escola? Deixe a EIDEA saber o que você mais gostou nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação