motivacao-20-mitos

Motivação: 20 mitos – e os fatos

A motivação é um termo que se tornou corriqueiro e seu uso algumas vezes tornou-se equivocado. É importante usar o termo corretamente, pois ele perde sua força se for utilizado em contextos que não fazem sentido. A definição clara, ajuda a pensar nas melhores estratégias e a saber o que funciona para motivar.

Pensando nisso, a EIDEA elaborou esta lista com 20 mitos sobre motivação – e os respectivos fatos –, para ajudar empresas, líderes, empreendedores e colaboradores a fazer melhor uso de técnicas e métodos de motivação. Leia até o final e não perca nenhuma informação relevante!

1 – Vou trabalhar com o que gosto e sempre estarei motivado(a)

Obviamente fazer o que gostamos ajuda, mas não é bem assim. Sempre haverá atividades ou tarefas não prescritas no trabalho ou empreendedorismo que serão desmotivantes. Além disso, todo mundo tem aqueles dias em que não está muito bem disposto(a) a trabalhar, então mesmo fazer o que gosta não garante motivação diária.

2 – Fazer exercícios físicos regularmente é garantia de motivação

Ajuda, mas não garante. Exercícios são ótimos para manter nosso corpo saudável e disposto a trabalhar. No entanto, não nos resumimos ao físico, também temos a parte emocional. Então, o cuidado deve ser tanto com a mente quanto com o corpo para ter mais garantias de motivação.

3 – O dinheiro é sempre a melhor forma de motivar

Dinheiro motiva bastante, mas ele não é o único responsável pela motivação. E algumas vezes aumentar o salário, por exemplo, não aumenta motivação e produtividade nem um pouco. Depende também da forma como o dinheiro é introduzido para a pessoa para motivá-la – em algumas formas é ainda mais ineficaz. Muitas vezes, alternativas ao dinheiro são mais bem sucedidas para motivar, e é importante considerá-las, como por exemplo: benefícios não-financeiros, facilidades, e até mesmo mudanças no ambiente de trabalho.

4 – Pessoas motivadas = Pessoas produtivas

Nem sempre. A produtividade é multifatorial, ou seja, depende de vários fatores. A motivação é apenas um deles. Não adianta a pessoa estar motivada mas ter interrupções constantes, ou não ter o devido treinamento para realizar a atividade com primor.

5 – Para motivar outras pessoas, preciso estar motivado

Não necessariamente. Diversos líderes já viveram situações em que o cenário é extremamente desfavorável, mas mesmo assim precisa motivar a equipe – sendo que a própria liderança está desmotivada. Mas atenção: se você é líder, chega um ponto em que motivar a equipe não estando motivado torna-se insustentável. Nesses casos, considere serviços de consultorias externas para saber o que pode ser feito para garantir a produtividade e os resultados da sua empresa.

6 – Todas as pessoas devem ser motivadas da mesma forma

Não mesmo. Por mais que possa parecer desigual ou injusto usar formas diferentes com as pessoas, é isso que as tornará satisfeitas. Um indicativo do que tem mais potencial para motivar é a privação. Por exemplo, se a pessoa se sente estressada, ela sente falta de relaxamento, então uma boa forma de motivar é proporcionar isso. Mas outra pessoa está sentindo falta de verdadeiros desafios, então a forma de motivar seria dar alguma tarefa para renovar sua disposição. A motivação de pessoas não deve ser igual, deve ser equitativa.

7 – Motivar primeiro, fazer depois

Não necessariamente. As pessoas não precisam estar motivadas para desempenhar da melhor forma possível as tarefas. É preciso entender que trabalho é um processo dinâmico e fluido. Então, podem ser tomadas medidas para motivar as pessoas no decorrer da atividade. Por exemplo, o perfil do líder servidor tem potencial para conseguir ir motivando a equipe durante o trabalho. No caso do empreendedor individual, esperar a motivação para determinadas tarefas chegar pode ser extremamente contra produtivo. Ir tomando ação e iniciativa provavelmente gerará a motivação que faltava.

8 – Basta um líder carismático e integrador para motivar pessoas

Definitivamente não. Um negócio pode ter o melhor dos líderes, mas se outros fatores como o ambiente de trabalho, o clima e a capacitação dos colaboradores não contribuírem, não haverá motivação.

   

Com o e-book Psicologia para Líderes, você aprenderá tudo que precisa para

ser um líder bem-sucedidoClique aqui para baixar o e-book gratuitamente!

   

9 – As gerações Y e Z precisam de mais motivação que as anteriores para trabalharem

Questão controversa, em certos momentos parece que é verdade, mas vamos analisar. Frequentemente vejo líderes e gestores de empresas tradicionais e das gerações anteriores queixando-se dos mais jovens, pois parecem não dar conta do serviço como as anteriores. Mas não é bem assim, por mais que seja esta a tendência, não podemos generalizar para todos das gerações Y e Z. O que acontece é que fatores diferentes é que motivam estas gerações, e isso para alguns gestores é difícil de entender, e muitas vezes parece requerer investimentos mais pesados. O líder precisa procurar ver o mundo pela perspectiva destes mais jovens para compreender como motivar, não tem segredo algum.

Em outros momentos o que pode resolver isso é realizar um bom processo de integração do novo funcionário. As gerações recentes cresceram em um mundo diferente do que cresceram as gerações anteriores. A Y e a Z cresceram em um mundo mais globalizado e com maior diversidade. As gerações X e anteriores cresceram em um mundo que tudo era muito mais padronizado. A integração com boas explicações sobre a cultura e os processos minimiza muito os desentendimentos e conflitos que ocorrem com as gerações mais novas.

10 – Com um bom Coach qualquer um fica motivado

Um bom coach pode ajudar sim na motivação, pois irá ajudar a superar os desafios e escolher outros mais ousados. Mas isso não definirá a motivação. Existem coisas que estão fora do controle do processo de coaching, como uma cultura organizacional que desmotiva, por exemplo. Além disso, o coaching não é indicado para qualquer pessoa, algumas vezes a pessoa precisa fazer terapia para questões mais profundas e ligadas ao significado da vida para poder passar pelo coaching.

11 – É possível ter motivação todos dias

Isto é impossível, e muitas empresas precisam entender isso. Parece absurdo dizer, mas algumas organizações precisam entender que as pessoas não são máquinas regidas por princípios de mecânica e programação. Quando entenderem isso, serão mais capazes de até mesmo motivar os funcionários.

Relacionado: A equação fundamental para motivar funcionários

12 – Trabalhos em equipe são mais motivadores que trabalhos individuais

Nem sempre. Nós seres humanos somos, por natureza, sociais. Assim sendo, o trabalho em equipe é sim motivador, mas não em todos os momentos e não para todas as atividades. Um bom líder faz o máximo para delegar tarefas de modo a permitir que os colaboradores transitem entre a equipe e o individual. É de novo a regra da privação para motivar. Ao sentir falta do grupo, ir para ele será motivador. E ao sentir falta do individual, ter um tempo sozinho irá motivar.

13 – A motivação é estimulada no ambiente de trabalho

Também! Mas a vida pessoal influencia fortemente na motivação das pessoas. A vida da pessoa é uma só, é impossível separar completamente a vida pessoal e profissional. Por isso algumas empresas têm adotado medidas que auxiliam funcionários também na vida pessoal, para garantir motivação e produtividade.

14 – As pessoas extrovertidas são mais motivadas

Não existe uma regra para a motivação baseada em extroversão e introversão. O extrovertido tem a tendência a buscar mais pelo contato com o outro, pois gostam disso. O introvertido busca mais pela experiência privada, no contato com si mesmo. Cada um é motivado de acordo com o que lhe é prazeroso, mas um não é mais motivado que o outro.

15 – A competitividade é a melhor forma de motivar as pessoas de uma equipe

A competitividade é um dos recursos para motivar, mas não deve ser usado com exagero. Por exemplo, algumas empresas têm jogos internos para motivar as pessoas pela competição. Mas uma empresa que usa apenas da competitividade individual, sofrerá de clima hostil no futuro. Deve haver também formas de valorizar esforços conjuntos e em equipe. Na verdade, dependendo da empresa, a valorização da equipe é mais eficaz para motivar que estimular a competitividade individual.

16 – Os Feedbacks negativos acabam com a motivação das pessoas

Não necessariamente. Feedbacks negativas realmente são doloridos para algumas pessoas. Mas os profissionais bem treinados para emitir feedbacks sabem dizê-los de forma que os colegas não entendem como um ataque, mas como algo relevante para si mesmo. Feedbacks construtivos são excelentes para desenvolver pessoas nas organizações, e até mesmo fortalecer o vínculo entre colegas.

17 – Palestras motivacionais são as melhores medidas para motivar as pessoas

Acreditamos que este mito já não tenha tanta força mais, no entanto vale a pena lembrar. Palestras motivacionais não resolvem problemas de desmotivação. A desmotivação sempre terá alguma raiz e a palestra é apenas uma medida paliativa. É preciso descobrir o que está causando a desmotivação.

18 – Existem perfis mais difíceis de motivar

Isto não é necessariamente mentira, mas a forma como é colocado não expressa a realidade da forma mais fiel. Algumas pessoas aparentemente são mais exigentes de se motivar, mas não é em razão de serem mais difíceis ou chatas. Isso ocorre pela incompatibilidade ou falta de compreensão entre pessoas com perfis diferentes. Pode ser também por razão do perfil da pessoa não ser compatível com a cultura da empresa, então motivá-la torna-se muito desafiador.

19 – Estar motivado é responsabilidade do colaborador

Está correto em parte. Existe também a responsabilidade da empresa em motivar o funcionário. A vida acontece na relação pessoa-ambiente. No caso do trabalho, o ambiente é a empresa, então o funcionário irá responder de acordo com este ambiente. As pessoas não estão desconectadas de contextos, portanto, o que a empresa faz para motivar (ou desmotivar) é de extrema importância.

20 – Um bom clima organizacional garante a motivação

O clima organizacional é um fator decisivo, talvez um dos mais importantes, mas não garante a motivação. Os relacionamentos na empresa entre os colegas podem estar completamente harmônicos, mas existem outros fatores que irão definir a motivação. Por exemplo, a capacitação das pessoas tem ocorrido com frequência? Existem possibilidades de crescimento na empresa? São outros fatores que podem estar relacionados à motivação.

Relacionado: Pesquisa de Clima Organizacional: como obter os melhores resultados

BÔNUS: Motivar implica em despesa

Como bônus vamos abordar o “fator custo” envolvido em alguns programas de motivação. Gastar com motivação deve ser, na verdade, um investimento. Caso uma empresa não esteja obtendo retorno, então não está motivando corretamente. E existem formas de medir a motivação, para analisar o sucesso de metodologias para promover a motivação dos funcionários.

O que você achou destes 20 mitos sobre a motivação? Assine nossa newsletter abaixo e acompanhe o blog para receber mais dicas e conteúdos como este!


Inscreva-se na nossa Newsletter!

* campos obrigatórios
 

Cadastrando-se você receberá semanalmente em seu e-mail conteúdos sobre motivação e muito mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação