inteligencia-emocional-em-equipes-como-posso-desenvolver.jpeg

Inteligência emocional em equipes: como posso desenvolver?

Atualmente, muito mais do que conhecimentos e habilidades técnicas, para conquistar sucesso e ser um excelente profissional, é preciso ter facilidade de comunicação e saber se relacionar.

Capacidade de negociação, de persuasão e comunicação interpessoal são habilidades que se destacam em um ambiente onde há inteligência emocional em equipes. Quer saber mais? Continue lendo esse artigo!

O que é inteligência emocional?

Embora já fizesse parte dos conceitos de Psicologia e tenha sido usado e explicado de formas variadas por alguns autores, o termo “inteligência emocional” se popularizou na década de 90, com um livro de Daniel Goleman.

Uma das definições de Inteligência Emocional é: “(…) capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.” (Goleman, 1998)

Basicamente, uma pessoa é considerada emocionalmente inteligente quando tem as seguintes habilidades:

  • Autoconhecimento

  • Autoconsciência emocional

  • Automotivação

  • Reconhecimento das emoções de outras pessoas

  • Habilidade em relacionamentos interpessoais.

Qual a importância da inteligência emocional em equipes?

É essencial ter, na empresa, profissionais experientes e com vasto conhecimento técnico, mas isso não é o suficiente para que consigam trabalhar em equipe. Os conflitos e pressões que surgem no dia a dia no ambiente de trabalho exigem outras habilidades e competências comportamentais.

A aptidão para estabelecer relacionamentos saudáveis dentro da empresa, seja com os colegas, pessoas de cargo superior ou subordinados, faz grande diferença nos resultados obtidos pela organização. E isso só é possível quando os membros possuem um bom nível de inteligência emocional.

O profissional emocionalmente inteligente consegue reconhecer seus pontos fracos e limitações, incentiva os outros membros da equipe, compartilha conhecimentos e ideias, além de ter maior clareza e responsabilidade nas tomadas de decisão.

Uma equipe com essas competências é mais produtiva, pois seus membros se completam e somam esforços, são mais engajados e encaram os desafios com mais motivação.

Como desenvolvê-la dentro da empresa?

A inteligência emocional da equipe deve ser treinada e desenvolvida, especialmente pelos gestores da organização. Confira algumas práticas que podem ser bastante eficazes no trabalho de desenvolvimento de habilidades e competências comportamentais:

Team building

Esse recurso é utilizado para desenvolver o espírito de equipe no ambiente de trabalho. Consiste, basicamente, em trabalhar atividades lúdicas e descontraídas, de preferência em um espaço diferente. Dessa forma, além de estreitar os vínculos entre os membros da equipe, há o reconhecimento das competências e habilidades de cada um, o que favorece o potencial coletivo.

Multifuncionalidade

A ideia é promover a interação entre membros de setores diferentes e com funções diferentes. Criar equipes multifuncionais faz com que os colaboradores saiam de sua zona de conforto e experimentem participar de novos projetos.

Feedbacks

Uma comunicação clara e direta entre gestores e colaboradores, onde é possível esclarecer sobre as expectativas da empresa e se elas estão sendo atendidas, é uma ótima ferramenta para trabalhar autopercepção e automotivação.

Ajuda especializada

Nem sempre o gestor sabe identificar uma crise interna ou consegue alterar o clima organizacional em que está inserido. Há, ainda, a possibilidade de que o próprio gestor não tenha inteligência emocional suficiente para transmitir isso à equipe. Nesse caso, o auxílio de profissionais especializados pode se fazer necessário.

Uma solução é levar para dentro da empresa psicólogos ou profissionais especializados em consultoria, pesquisa de clima organizacional e palestras e workshops com o intuito de desenvolver as potencialidades dos membros da equipe da empresa.

Desenvolvendo essas competências em seus colaboradores, certamente ficará mais fácil ter uma equipe atingindo todo seu potencial de performance!

Você tem alguma dica ou experiência para compartilhar sobre a inteligência emocional em equipes? Deixe no espaço para comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação