aprendizado desenvolvimento fenômenos psicológicos

Fenômenos psicológicos que prejudicam aprendizado e desenvolvimento

Aprendizado e contínuo desenvolvimento são imprescindíveis para qualquer pessoa que quer crescer enquanto indivíduo ou membro de um grupo. Seja em uma empresa, instituição de ensino ou em qualquer unidade coletiva.

Não basta simplesmente tentar assimilar conhecimentos e informações novas para manter o próprio aprendizado, existem outras variáveis que são importantes para que o desenvolvimento pessoal seja verdadeiramente consolidado.

Uma das variáveis mais decisivas diz respeito ao psicológico de cada indivíduo e os fenômenos envolvidos. Enquanto seres humanos, temos uma série de necessidades, incluindo as fisiológicas e sociais. Estas duas têm estreita relação com as necessidades psicológicas.

Os fenômenos psicológicos têm grande influência sobre nossa disposição, capacidade de atenção, inteligência e potencial de aprendizado.

Neste artigo, estão enumerados 6 fenômenos psicológicos que têm forte influência sobre a capacidade de aprendizado e desenvolvimento pessoal de humanos. Prossiga a leitura para entender melhor esta influência!

→ Leia também: 6 ensinamentos da psicologia para alavancar sua carreira

O menor esforço

A vida anda muito corrida e é difícil não encontrar alguém que esteja sob alguma pressão ou atarefado. Resoluções rápidas e imediatas tornam-se cada vez mais atrativas e valiosas, tendo em visto este contexto de vida. Quanto menor o esforço requerido para resolver algum problema, melhor é.

No entanto, este hábito pode prejudicar a neuroplasticidade, que é o processo fisiológico envolvido no aprendizado. Para aprender, você precisa adquirir novos conhecimentos e repertórios. Ao habituar o seu cérebro com soluções simplistas e fáceis, não há incentivo à neuroplasticidade, tornando o menor esforço um inimigo do aprendizado e desenvolvimento.

Sempre que possível, procure aprender sobre o problema e tentar ao máximo resolvê-lo você mesmo, tendo paciência com o processo, pois irá durar mais tempo para a resolução. Procure também ler sobre coisas novas e diferentes das que você está habituado a lidar no dia-a-dia.

Pensamento polarizado, em binarismo ou “8 ou 80”

É frequente ver esta mentalidade. Ela pode ser prática muitas vezes, mas pode prejudicar sua abertura para aprender sobre situações novas ou até mesmo buscar soluções efetivas para os problemas. Além disso, pode trazer muitos prejuízos para as relações sociais e para a saúde mental.

É aquele pensamento em que a pessoa só percebe uma coisa ou outra, vê uma catástrofe ou a solução suprema, ou ainda vê o mundo como preto no branco – mas não vê os infinitos tons de cinza .

Por exemplo, um chefe que, ao ter um problema com um funcionário, só vê duas soluções: puni-lo ou demiti-lo. Não vê como possibilidade procurar dialogar com o funcionário ou estruturar uma reunião de feedback. Assim poderia evitar gastos desnecessários com a demissão e uma nova contratação.

Quando nas situações cotidianas você perceber que vê uma ou duas soluções para os problemas – ou ainda soluções muito definitivas –, é indicado que reflita sobre a sua mentalidade costumeira. Você pode estar perdendo chances de aprender coisas novas ou esforçar o cérebro a ser mais criativo.

Excesso de fantasia

Quando alguém ocupa-se de imaginar excessivamente sobre o futuro, especular demais sobre possibilidades com carência de fatos no presente para fundamentar imaginações, o fenômeno torna-se uma fantasia.

A fantasia conflita com a capacidade das pessoas analisarem as coisas de fato, bem como desencoraja atitudes e ações. Tomar atitude é essencial para o aprendizado, pois na experiência de cada um encontra-se um enorme potencial para aprender coisas novas.

Procure não fantasiar muito sobre o que pode vir a acontecer, mas refletir sobre as informações que você tem de fato – incluindo sentimentos, vontades e conhecimentos pessoais.

Dessa forma, você estará mais propício a agir conscientemente e favorecer o seu aprendizado.

Pouca consciência e ação no presente

Em continuidade ao fenômeno anterior relativo à fantasia, não tomar consciência do aqui e do agora também prejudica o desenvolvimento pessoal e o processo de aprendizagem.

Todo o aprendizado ocorre no momento presente. Não existe como aprender coisas novas no passado ou presente – é possível ressignificar o passado através da reflexão e elaboração, mas aprendizado de conhecimento é diferente.

Ao estar muito preso no que aconteceu no passado, ou antecipando o que pode vir a acontecer no futuro, retira o seu puro contato com o presente, e portanto prejudica o que você pode desenvolver agora!

Aprenda sobre você mesmo, confie nos seus cinco sentidos, priorize o seu bem-estar e você estará retomando o contato com o momento presente e portanto, potencializando o que você pode aprender continuamente.

Aprendizado pela experiência dos outros

É comum que as pessoas gostem de ouvir histórias impressionantes de outras pessoas para terem inspiração. No meio empreendedor e empresarial é comum de se ver várias pessoas tentando aprender com outros sucessos ou replicá-los.

Evidentemente, a aprendizagem por observação é um fato e consenso na psicologia que pode ser efetivo. No entanto, acontecem prejuízos para o aprendizado e desenvolvimento quando isso torna-se um hábito ou vício.

Na verdade, também é consenso em várias teorias psicológicas que o melhor aprendizado acontece pela própria experiência. Refletir e relembrar criticamente o que viveu – assumindo responsabilidade pela trajetória de vida – é fundamental para otimizar o desenvolvimento pessoal.

Comparar o próprio processo de vida ou desenvolvimento com o de outras pessoas

Muitas pessoas referenciam seu próprio sucesso ao de outras pessoas, para definir se estão bem ou mal. Isto é uma atitude que estagna o desenvolvimento pessoal.

Comparar o seu desenvolvimento com o do outro é o mesmo que tentar comparar sua história de vida à história do outro, mas elas são incomensuráveis. Cada um tem um trajeto único e teve experiências singulares.

O que você é hoje é resultado disso tudo. Então o melhor a se fazer para ter um bom desenvolvimento pessoal é começar conhecendo a você mesmo! O autoconhecimento é imprescindível para o bom aprendizado, pois conhecer a si mesmo é ter o melhor ponto de partida para se chegar a algum lugar!

Várias dicas aqui apresentadas serão melhor aplicadas com o desenvolvimento de autoconhecimento! Aprenda mais sobre a importância do autoconhecimento no vídeo a seguir

E então, estas dicas foram úteis para te ajudar no seu desenvolvimento pessoal e aprendizado de novos conhecimentos? A EIDEA espera que sim! Por que não compartilha este artigo nas redes sociais para difundir estas dicas?

    
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Marcos Faria  
EIDEA Consultoria & Psicologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação