equação para motivar funcionários

A equação fundamental para motivar funcionários

Precisamos estabelecer um argumento antes de começar: a motivação é multifatorial. Isso quer dizer que diversos fatores influenciam nela. Então, motivar funcionários não poderia ser diferente. Será que é possível mesmo estabelecer uma equação para isso?

Vou expor alguns argumentos mostrando que sim. E ao ler este texto e aprender como essa equação funciona, você poderá aplica-la no seu negócio! Nós da EIDEA utilizamos esta equação em nosso serviço de Arquitetura de Comportamentos Organizacionais, o que mais uma evidência de não ser só possível, porém muito efetivo!

Motivar funcionários é efeito multifatorial

Se você alguma vez já liderou uma equipe, sabe que continuamente precisa estar atento à motivação dela. Sabe também que se surge algum problema que interfira na motivação, mesmo que ele seja resolvido prontamente, outro pode surgir sem dar sinais. Isso revela o caráter multifatorial da motivação: existem diversas variáveis relacionadas a ela.

Existem, no entanto, algumas variáveis que podemos eliminar de forma proativa, para não se tornarem problemas. Alguns exemplos são: promover ambiente de trabalho harmonioso, investir no bem-estar e qualidade de vida dos funcionários e estabelecer recompensas certas para merecedores – lembre-se deste exemplo, voltaremos nele.

Todos estes têm o mesmo objetivo – não é motivar; motivar funcionários é uma consequência do objetivo –, que é estimular os comportamentos necessários ao trabalho! E paralelamente, eximir as condições adversas de trabalho.

Então, se os fatores da motivação têm esses objetivos essenciais (ou seja, pontos comuns a todos), é possível pensar em uma equação sirva para todos estes fatores!

Motivação é mobilização e ação

Um erro comum ao descrever a motivação é não considerar a importância da ação/atitude. Motivação não é simplesmente uma sensação ou inspiração. Para ser concretizada enquanto habilidade ela requer ação.

A motivação é uma mobilização de energia orgânica seguida de uma ação. Essa mobilização pode ter origem em dois gatilhos: do ambiente, por exemplo, se alguém pedir para você fazer alguma coisa, ou surgir um problema no trabalho que precise de solução; e o segundo gatilho pode ocorrer em você mesmo, por exemplo, você sentir sede, fome ou perceber que não está feliz com a carreira que segue.

Todas essas mobilizações acima citadas se referem à questões. Estas que só serão resolvidas se for tomada alguma ação, não é? Podemos dizer que são esses gatilhos ou questões são estímulos para nossos comportamentos.

Vamos formular a equação

Até este ponto, os argumentos deste texto já mostraram o seguinte:

  • Todos os tipos de motivação tem uma essência, ou seja, tem algo em comum;
  • Motivação é estímulo + comportamento (em outros termos: mobilização + ação);

Parece que já começamos a formular uma equação, vamos partir disso: motivação = estímulo + comportamento.

Você se lembra de que anteriormente neste texto foram dados exemplos de fatores que influenciam na motivação? Um deles fez menção à importância de estabelecer as recompensas certas aos funcionários. Recompensas à trabalhos realizados com sucesso, ao engajamento nas atividades da empresa, à assiduidade e pontualidade, à produtividade, etc. Podemos entender essas recompensas como consequências positivas à atitudes satisfatórias no trabalho, que merecem recompensas depois de já concretizadas.

Temos, então, outra variável da motivação: a consequência! Para ilustrar, imagine que temos duas empresas diferentes, de um mesmo ramo de atuação. As duas tem um cargo com funções exatamente iguais, que requer produtividade operacional.

Na primeira empresa não há recompensas extras por metas alcançadas, mas na segunda há. Em qual delas você supõe que o funcionário deste cargo irá ter maior motivação para produzir mais: na primeira ou na segunda? Evidentemente, na segunda, onde há recompensas! Sabendo que será recompensado, o comportamento de um funcionário sofre influência.

Viu que a consequência aos comportamentos tem papel importante para motivar funcionários? Nossa equação está quase pronta.

A equação fundamental da motivação

Então temos mais um elemento na equação: motivação = estímulo + comportamento + consequência.

Entretanto, algo parece estar errado, pois a motivação não é simples soma desses elementos. Por exemplo, se alterarmos a ordem para comportamento + consequência + estímulo = motivação, parece não fazer sentido, pois há uma lógica na ordenação cronológica. Então, a nossa equação não é matemática, mas é uma equação de linearidade cronológica.

Vamos formula-la linearmente:

Veja também que alterei o sinal de igual para congruente, pois já que não se trata de matemática, não podemos pressupor exatidão para a linearidade.

Veja também que liguei a consequência ao estímulo, pois uma consequência positiva – como uma recompensa – funcionará como um novo estímulo para os comportamentos no futuro! Como no exemplo dado anteriormente sobre a produtividade do cargo operacional.

Temos então a equação fundamental para motivar funcionários. Você pode utilizá-la para melhorar a motivação dos funcionários e impulsionar os negócios da empresa. Sempre tenha em mente que o organismo o humano é muito complexo! Portanto as variáveis da equação podem tomar infinitas formas.

Habilidades como observação atenciosa e sensibilidade apurada para as necessidades do ser humano, são necessárias para obter o melhor proveito da equação.

Este artigo te ajudou? Deixe seu comentário para a gente. E compartilhe nas redes sociais para mais pessoas terem acesso a este conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação