entenda-a-relacao-entre-metas-e-motivacao-da-equipe.jpeg

Entenda a relação entre metas e motivação da equipe

Muitos gestores ainda têm dúvidas sobre a relação entre metas e motivação da equipe. É um assunto que traz certas controvérsias, já que a pressão no trabalho costuma ser vista sob um aspecto negativo.

Entretanto, uma equipe sem direcionamento se sente perdida e desmotivada. Quando você estipula metas, os colaboradores entendem pelo que devem trabalhar e começam a direcionar seus esforços em busca do objetivo.

Elas são uma forma de estimular o engajamento e a dedicação da equipe. Entretanto, para que realmente se consiga esse efeito, é preciso aplicá-las de maneira correta. Para facilitar o entendimento, listamos abaixo alguns aspectos a serem levados em conta. Vamos lá?

Entenda sobre ciência do comportamento

É comum que gestores ou líderes considerem que conceitos de gestão de pessoas como motivação, comportamento, engajamento são muito subjetivos para merecerem atenção.

No entanto, existem métodos de gestão de pessoas e formação de lideranças pautados em ciência do comportamento que  traduzem o comportamento e a subjetividade de forma objetiva, facilitando muito os processos de motivação, produtividade e alcance de metas.

Leia este artigo do nosso blog sobre Behaviorismo nas Organizações para entender do que se trata. Esse entendimento tornará muito mais fácil o gerenciamento de metas.

Defina metas claras

Ler pensamentos não deve ser um requisito necessário para trabalhar em sua equipe, certo? Portanto, se você não fizer uma reunião com seus colaboradores e explicitar quais são as metas, corre o risco de ser mal interpretado.

Quer um exemplo? Você diz à sua equipe que eles precisam vender mais. Esse “mais” pode ser entendido de formas diferentes. “Mais vendas” pode ser desde um real até milhões a mais do que o mês anterior. Dessa forma, alguns não vão se esforçar tanto quanto podiam e outros vão acreditar que você está exigindo demais.

Como dizer à equipe então que é necessário aumentar as vendas? Simples: fale em valor de faturamento — de forma clara e objetiva. Um exemplo é dizer: “no mês passado, faturamos X. Nesse mês, nossa meta será faturar Y.”. Simples assim.

Tenha em mente que “vender mais” é um conceito vago e inespecífico, enquanto falar em valores elimina o risco de ambiguidades e interpretações que prejudicam o processo.

Bonifique metas cumpridas

Muitos líderes tendem a acreditar que cumprir as metas é nada mais que a obrigação do funcionário. Embora teoricamente esse conceito funcione, na prática nem sempre é assim. Lembre-se de que pessoas estão sujeitas a sentimentos e emoções.

Um sistema de bonificação fará com que os colaboradores sintam vontade de dar o melhor de si — já que a remuneração será influenciada por esse esforço. Campanhas de “funcionário do mês” ou “troféu vendedor do ano” são ações interessantes, mas que precisam de muito cuidado na execução para não estimular a competição no lugar do engajamento.

Estabeleça prazos curtos

O faturamento mensal é fácil de ser mensurado, já que a cada 30 dias a contagem reinicia. Entretanto, quando se tratar de metas relacionadas a outros projetos, evite estabelecer prazos muito longos.

Os colaboradores podem acabar perdendo o foco pelo meio do caminho ou se sentirão estressados, com a sensação de que a tarefa não acaba nunca. Caso se trate de um projeto com muitas etapas, elas podem ser divididas em fases. Assim, cada fase tem a sua própria meta.

Cada fase concluída representa uma meta cumprida e dá margem ao estabelecimento de novas para a próxima. Dessa forma, a equipe se mantém motivada, sentindo que seus esforços estão surtindo efeito e que pequenas metas já foram alcançadas.

Entendeu a relação entre metas e motivação da equipe? Sentiu disposição para alcançar resultados adotando essa estratégia? Se você gostou do post, que tal saber mais sobre como lidar com as diferenças na equipe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação