Bem-estar

Como promover bem-estar no trabalho com zero investimento

A possibilidade de conjugar trabalho e bem-estar é historicamente recente. A própria etimologia da palavra trabalho, remete ao significado que as pessoas atribuem a esta atividade. Trabalhar vem do latim, tripalium, que significa três paus. Tripalium era um instrumento de três paus utilizado para subjugar animais ou escravos para o aumento da produtividade. Felizmente após séculos de transformação e desenvolvimento da civilização isso mudou.

No século XX, a Grande Depressão, de 1929, originada pela quebra da bolsa de valores de Nova York abriu espaço para se pensar novas formas de relação de trabalho. Basicamente, as verdades aceitas começaram a ser contestadas e consequentemente, as pessoas começaram a pensar sobre novas formas de relação com o trabalho. Foi neste momento que a famosa Teoria das Relações Humanas ganhou força. Em essência, foi percebido que as pessoas não poderiam ser reduzidas à trabalhos mecânicos, em outras palavras, que os trabalhadores não eram máquinas, mas seres providos de dimensões não anteriormente consideradas, por exemplo, níveis de necessidades humanas que contemplam o afeto, a segurança, a saúde mental, a autorrealização, o relacionamento social, dentre outros.

Hoje é indiscutível a necessidade de empresas proverem tais necessidades para os colaboradores. Especialmente, empresas que desejam reter capital humano, diminuir a rotatividade, atrair talentos, reduzir custos com saúde e propiciar ambiente para inovação. Além disso, tem se tornado cada vez mais evidente que maiores remunerações não bastam para reter talentos nas organizações.

Empresas como Google, Apple e Amazon, inseriram diversos elementos em seus modelos de gestão e ambientes físicos, de modo a garantir essas referidas dimensões humanas aos colaboradores, em níveis jamais pensados antes nas relações de trabalho.

Com a crise econômica enfrentada pelo Brasil, a tendência é reduzir custos em diversos segmentos e áreas. Tal ambiente de constantes adversidades e ameaças da crise é desfavorável ao bem-estar, engajamento no trabalho e saúde dos colaboradores. Esse desafio, pode trazer diversas repercussões negativas para a empresa e sua imagem. Por exemplo, queda na produção, alcance das metas e relacionamento com clientes danoso.

O que fazer quando o planejamento dita não angariar novos custos, porém há a necessidade de promover um melhor ambiente de trabalho? A seguir algumas medidas e aplicações para promover o bem-estar nas empresas com baixos custos, e em outros casos, custo zero.

Veja também 5 formas de motivar sua equipe.

Workshop da Gratidão

Se a sua empresa conta com um psicólogo na equipe, ele poderá organizar esta ação. Estudos científicos em Psicologia Positiva mostram que atos de expressar gratidão às outras pessoas aumentam a felicidade em 4% a 19%, segundo instrumentos de avaliação psicométrica. O simples ato de escrever ou telefonar e expressar a gratidão para alguém merecedor dela, proporcionará novas perspectivas de relacionamento e bem-estar.

(Outros estudos, também em Psicologia Positiva, sugerem que pessoas mais felizes realizam seus trabalhos com maior qualidade e eficiência).

Dia do “Leve seu cão ao trabalho”

Esta política organizacional é bastante comum nos Estados Unidos, e ainda muito tímida no Brasil. Tenho percebido alguns contatos da minha rede profissional, se tornarem mais receptivos à ideia e aplicando-a. Escolha um dia no qual todos os colaboradores serão convidados à levarem seus queridos animais de estimação para o trabalho. Diversos estudos científicos em saúde, especialmente na área de Terapia Assistida por Animais, sugerem que a interação com animais é extremamente benéfica para regulação do estresse e ansiedade. Converse com seus colaboradores para verificar a abertura deles à proposta. Isto é importante para verificar se algum apresentará resistência, medo ou fobia à cães. No geral é pouco provável que isto ocorra. E caso considere necessário, crie requisitos e critérios para os cães permitidos no ambiente de trabalho.

Oficina de Artes para o Bem-estar

Encontre um membro da sua equipe com interesse artístico, em especial nas artes plásticas, como desenho, pintura e escultura. Convide-o a realizar uma Oficina de Artes para o restante da equipe. Dê liberdade para o artista em questão escolher tema e procedimento. A arte em si é terapêutica, trazendo benefícios para o corpo e a mente. Além de disso, esta medida será uma oportunidade para o desenvolvimento de lideranças e trabalho em equipe.

Analise a Cultura Organizacional

De forma geral, toda cultura, seja ela organizacional ou não, é consequência do conjunto de todos os comportamentos e atitudes individuais. Quando se percebe algum fator danoso ao crescimento da organização, é provável que uma alta taxa de colaboradores sofrem com o problema. Ao mesmo tempo, os mesmas podem participar da mudança concernindo o problema cultural. Dedique um tempo para, ou delegue a tarefa de, escutar cada pessoa individualmente a respeito da questão cultural. Analise as respostas dadas, e a partir delas promova campanhas e intervenções comportamentais. Fatores problemáticos da cultura, são extenuantes para os colaboradores que a vivenciam, consequentemente são prejudiciais ao bem-estar e produtividade.

Priorize recompensas em detrimento de punições

Diversos estudos científicos em Análise Experimental do Comportamento indicam que seres humanos motivam-se muito mais facilmente em ambientes positivos, ou seja, ambientes carentes de punições e aversões, e ricos em apoio e recompensas. Analise se a política de gestão de pessoas da sua empresa está sendo punitiva, caso seja, considere alterações. Estimule os comportamentos positivos com positividade, há diversas formas possíveis de apoiar e recompensar os colaboradores sem a necessidade de recorrer à recompensas estritamente financeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação