4_dicas_para_conciliar_trabalho_e_vida_pessoal.jpg.jpeg

4 dicas para conciliar trabalho e vida pessoal

Um dos maiores desafios atuais na rotina corrida de muitos profissionais é conciliar o trabalho e a vida pessoal sem que um interfira ou prejudique o outro. Contudo, tendo-se clareza a respeito do limite das suas atividades diárias, é possível conciliar todas elas e manter a harmonia e o equilíbrio necessários a qualquer pessoa que almeje viver de forma plena.

Se você está com dificuldades nesse aspecto, leia com atenção as dicas abaixo, que te ajudarão a entender sob outro ponto de vista a dinâmica do seu dia e tomar atitudes para melhorá-lo. Confira!

1) Limite cada atividade ao seu espaço de tempo

Existe uma razão para que a lei determine um limite máximo de horas extras por dia. Questões como disposição física e saúde psicológica são comprometidas quando o trabalho ultrapassa seus limites de tempo. 

As horas existem para dividir as prioridades ao longo do dia e aprender a respeitar a si mesmo e a elas. Assim como você não leva seus filhos para o trabalho, não deve nem pode levar atividades de trabalho para os momentos em que deveria estar com sua família.

Não adianta sacrificar seus momentos de relaxamento e descanso para isso: Você precisa equilibrar sua saúde, família e negócios, sem deixar que um invada o momento do outro e assim todos serão cumpridos a contento e respeitados.

2) Preze pela sua qualidade de vida

Muitas vezes nos deixamos levar de forma tão intensa pelos compromissos assumidos e pela necessidade de ascensão profissional que abrimos mão de algo muito mais importante: qualidade de vida. Se de fato você estiver abrindo mão da qualidade de vida, quer dizer que você escolheu isso. A dura verdade é esta: ter qualidade de vida é uma escolha. Em algum momento da vida, as pessoas abrirão mão dela mesmo, como estratégia de carreira. Mas outras vezes (a maioria delas) é fundamental priorizá-la, para os agravantes à sua mente e corpo não serem adoecedores.

Por isso, a qualidade de vida deve ser premissa para o trabalho, e não sacrificada continuamente.

3) Entenda seus papéis para cada momento e compromisso

Vejamos um exemplo:

Imagine que você conheça uma jovem profissional chamada Luíza. Ela tem dois filhos, é casada, trabalha como gestora financeira em uma empresa de grande porte e presta serviços voluntários uma vez por semana ensinando dança para um grupo de crianças carentes.

Luíza é apenas uma. Se os filhos adoecerem, ela não poderá trabalhar e se esquecer disso. Se as finanças de sua empresa estiverem mal, ela se lembrará disso durante as aulas de dança. Se um aluno se machucar em sua aula, ela poderá passar a noite pensando sobre isso.

Vê como é impossível dividirmos completamente as atribuições de cada setor da nossa vida? Contudo, é possível assumir papéis e priorizar as responsabilidades em cada um deles. A gestora financeira, a mãe, a esposa, a professora de dança: todas são Luíza, mas a cada momento, um papel toma a frente de seu dia. Assim, ela consegue manter as fronteiras que harmonizam suas obrigações e seus prazeres.

E tem mais: o ser humano Luíza precisa de um tempo para si, de lazer, desejos pessoais e descanso. O mesmo ocorre com cada um de nós: precisamos respeitar os papéis que assumimos, respeitando antes a nós mesmos.

4) Planeje seu dia para conciliar trabalho e vida pessoal

Dentro de cada uma das atividades e dos papéis que você desempenha ao longo da sua rotina, há um conjunto de atribuições e responsabilidades que pede sua atenção. E para que um não invada o outro, utilize listas de atividades e planeje o tempo dedicado a cada uma, cronologicamente. Não priorize um em detrimento de qualquer outro. Todos eles mantêm o equilíbrio de sua rotina, ajudando a conciliar trabalho e vida pessoal da melhor forma possível. 

Gostou? Pense sobre as áreas da sua vida que necessitam atenção e comente no post que atitudes você pode tomar a respeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação